Follow by Email

Total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Professora espancada por mãe de estudante

Matéria publicada no jornal Agora São Paulo

15 de junho de 2011.Professora é espancada por mãe de estudanteArtur Rodrigues

Uma professora de biologia de 58 anos foi espancada pela mãe de um aluno de 12 anos dentro da Escola Estadual David Nasser, no Jardim Macedônia, no Capão Redondo (zona sul de SP), anteontem. A mulher teve ferimentos no olho e na cabeça, após receber socos e pontapés. A agressora responderá em liberdade por lesão corporal. A agressão aconteceu após a professora Genoveva de Araújo Soares levar o aluno para diretoria por mau comportamento em sala de aula. Segundo ela, com medo da reação dos parentes, o menino inventou para a mãe que havia sido agredido pela professora. "Ela me pegou pelos cabelos e começou a esmurrar e falar que eu havia batido nele, sem dar tempo para ninguém que estava próximo conseguisse apartar", contou. Enquanto a professora apanhava, dois homens da família da agressora formaram um círculo ao redor da vítima para impedir que ninguém interrompesse. O espancamento só parou porque um professor salvou a professora. A mãe do aluno ficou retida na escola até a chegada da Policia Militar. A professora prestou queixa na Policia Civil. O aluno acabou sendo transferido para outra escola, segundo a professora.A vítima passou por atendimento no Hospital do Servidor Público e foi liberada, com hematomas e um ferimento no olho. “Estou traumatizada, angustiada”, disse. A professora afirma estar com medo de novas agressões porque mora no mesmo bairro em que trabalha. “Vou passar uns tempos na casa do meu filho em Carapicuíba (Grande São Paulo)”.A vítima da agressão, conhecida por todos como Gina, começou a trabalhar na escola David Nasser em 1990, como inspetora de alunos. Lá, também atuou como escriturária, até se tornar professora. Alunos e professores protestaram contra a violência e homenagearam a professora ontem.A Secretaria da Educação afirmou que a professora ficará afastada por tempo indeterminado para se recuperar da agressão.Segundo caso em 15 dias.Outra professora foi espancada há duas semanas pela a mãe de uma estudante, em Salto do Pirapora (122 km de SP). A professora Sônia Maria Mendes, 48 anos, teve varias fraturas no rosto.A agressão aconteceu quando a vítima saía do trabalho, na Escola Municipal João Fernandes de Andrade. A agressora atacou a vítima pelas costas, derrubando-a no chão e desferindo vários golpes no rosto dela. A docente precisou passar por uma cirurgia. A agressora disse que bateu na vítima pois a filha foi humilhada pela professora.Em maio, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) condenou uma escola pública no Distrito Federal a indenizar em R$ 10 mil uma professora agredida por um aluno. O STJ afirmou que a escola deveria oferecer segurança à professora.RespostaEducação diz que o fato foi isolado.A Secretaria de Estado da Educação afirma que lamenta a agressão sofrida pela professora. A pasta manifestou solidariedade ao grupo de professores e alunos que fez um protesto ontem na porta da escola. A Educação informou ainda, por meio de uma nota, que uma equipe de supervisores vai até a unidade apurar a situação. A PM também deve reforçar a segurança. A secretaria afirma que foi um fato isolado. "Por estar localizada em uma região de alta vulnerabilidade social, a secretaria já havia destacado um professor-mediador para trabalhar as atividades pedagógicas e as relações interpessoais da comunidade escolar a fim de prevenir conflitos". A agressora não foi localizada pela reportagem.
Comentário da Udemo

2 comentários:

Profª Esp. Milts de Souza Ladeia disse...

É LAMENTÁVEL SABER QUE PESSOAS QUE FORMAM TODOS OS PROFISSIONAIS, NÃO TENHAM O MÍNIMO DE RESPEITO DAS PESSOAS E NEM DOS GEVERNANTES, POIS O DESCASO É TANTO QUE UMA QUALQUER TEM CORAGEM DE AGREDIR UM PROFESSOR, DEVERIA EXISTIR PENAS QUE INTIMIDASSE AS PESSOAS DE AGREDIR UM PROFESSOR, MAS SE FALAM TANTO EM EDUCAÇÃO DE QUALIDADE, PORÉM NADA É FEITO EM QUESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS QUE DEFENDA ESSE PROFISSIONAL. SÓ ME PERGUNTO ATÉ QUANDO TERÃO PROFESSORES PARA FORMAR AS OUTRAS PROFISSÕES CONSIDERADAS “DIGNAS E DE STATUS”, DAQUI UNS TEMPOS PESSOAS QUE QUISEREM SER MÉDICO, VETERINÁRIO, JORNALISTA, ADVOGADO, ETC… NÃO PODERÃO, POIS SE CONTINUAR ASSIM NÃO EXISTIRÁ A PEÇA FUNDAMENTAL PARA ESSAS GRADUAÇÕES: O PROFESSOR. PORQUE NINGUÉM MAIS QUER SE FORMAR PARA PROFESSOR PARA NÃO SER PISADO POR GOVERNOS, ALUNOS E PAIS DE ALUNOS, OS QUE EXISTEM ESTÃO MORRENDO, FICANDO DOENTES POR SEREM PROFESSORES, PSICOLOGOS, BABÁS, ENFERMEIRAS DE FILHOS DE IRRESPONSÁVEIS QUE ACHAM QUE A EDUCAÇÃO DE SEUS FILHOS CABE A ESCOLA E NÃO A ELES. E QUANDO O PROFESSOR O AJUDA TENTANDO DISCIPLINAR ESSE ALUNO APANHA E NADA ACONTECE, POIS HOJE ESTÁ DIFICIL ANDAR DIREITO E MUITO FÁCIL FAZER COISAS ERRADAS.. PROFESSORES DO BRASIL INTEIRO ESTÃO ESPERANDO PUNIÇÃO SEVERA A ESSA MÃE QUE NÃO QUER O BEM SE SEU FILHO. OS PAIS DEVEM SABER QUE REMÉDIO TEM QUE SER BOM E NÃO GOSTOSO. PROFESSOR DAQUI A ALGUM TEMPO SERÁ ARTIGO DE LUXO, ESPERO, POIS QUEM FORMARÁ OS FUTUROS PROFISSIONAI?.PODERÁ EXISTIR O DOUTOR SEM O PROFESSOR? E AI GOVERNANTES, PESSOAS RESPONSÁVEIS PELA SEGURANÇA E PESSOAS DOS DIREITOS HUMANOS, O QUE SERÁ FEITO PARA REVERTER ESSA SITUAÇÃO? QUEM FORMARÁ SEUS FILHOS FUTURAMENTE, SE HOJE SER PROFESSOR É UMA PROFISSÃO DE ALTO GRAU DE PECULIOSODADE E NADA É FEITO PARA MUDAR? FICARÃO AINDA DE BRAÇOS CRUZADOS PERANTES AS INJUSTIÇAS CONTRA ESSES PROFISSIONAIS TÃO DIGNOS E MERECEDORES DE ADMIRAÇÃO E RESPEITO? O QUE SERÁ FEITO? É URGENTE QUE SE ANALISEM ESSA QUESTÃO REFERENTE A EDUCAÇÃO.
FATO ISOLADO...APURAÇÃO... LAMENTA... É SÓ ISSO QUE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SE DISPÕE A FAZER OU A DIZER? PROFESSOR NÃO TEM VALOR NENHUM MESMO NESSE PAIS! PORQUE NINGUÉM FAZ ISSO COM JUIZ, PROMOTOR, ETC...PORQUE SABE QUE A REVANCHE VEM, MAS PROFESSOR... NÃO É NADA NE? MAS VAMOS DAQUI A ALGUNS ANOS QUEM FORMARÁ OS DOUTORES... BOM POLÍTICOS NÃO PRECISA DE PROFESSOR NÃO É MESMO? PRECISA SÓ APRENDER A MENTIR E A ENGANAR...

Paulinho Professor disse...

Professsora Milts, parabéns pelo seu comentário, só posso concordar e esperar que as autoridades acordem...